quinta-feira, 23 de novembro de 2017

O funk de MC Bretas.

Um baile funk atormenta os presos de Benfica – de Sérgio Cabral a Anthony Garotinho, passando por Jorge Picciani e Jacob Barata Filho.
Diz o Bom Dia Brasil:
“Os políticos detidos por corrupção têm feito reclamações, pois as celas destinadas aos presos por corrupção não ficam de frente para a fachada do presídio, mas sim para a favela do Arará, que fica nos fundos. De acordo com informações obtidas pelo Bom Dia Rio, o barulho causado por um baile funk na comunidade tem atormentado os detentos e sido alvo de reclamações.”
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Kátia Abreu expulsa do PMDB. Que pena, eles se merecem.

O PMDB decidiu expulsar a senadora Kátia Abreu.
Diz a Folha de S. Paulo:
“O conselho de ética do PMDB se reuniu nesta quinta-feira e aprovou, por unanimidade, o cancelamento da filiação de Kátia Abreu ao partido. O processo no conselho foi encerrado e caberá à senadora decidir se apela à Executiva Nacional da sigla.”
É um erro.
Kátia Abreu merece o PMDB e o PMDB merece Kátia Abreu.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Cadê vocês Conselhos Tutelares e demais autoridades infanto juvenis? Leiam a matéria que vocês verão do que se trata. NOJO. A FAMÍLIA NÃO PODE ACABAR. RESPEITEM A FAMÍLIA.


CONSELHO TUTELAR proíbe menino de tocar gaita para ajudar a família, mas em família que canta "Parabéns" ao som de "pica, rola e cu" não se intrometem.
Deixo bem claro que cada um faça o que quiser da sua vida e da sua idade...não é assim que as coisas funcionam hoje no Brasil em decorrência da desgraça do PT ter governado o país por quase 20 anos e ter inserido esse modelo satânico na sociedade?  Perguntar não ofende ou ofende? Com a palavra as autoridades se é que vão ter coragem. Agora falar esses palavrões, pode?
Só um adendo...os homossexuais conseguem colocar 2 milhões de pessoas em uma avenida em prol de sua comemoração. O povo não consegue colocar 200 pessoas numa manifestação em prol da defesa da família e da previdência etc...mas vê o assalto e compras de deputados a toda hora e engole calado. Que Brasil você (Povo) quer? ACORDA POVO. Estamos perdendo a nossa dignidade e a nossa família.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Ex-assessor vai comprovar que devolvia maior parte do salário a Geddel e Lúcio.

 
Camila Mattoso e Letícia Casado
Um dos ex-assessores da família do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) e do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), Job Ribeiro pretende entregar à Polícia Federal e à PGR (Procuradoria-Geral da República) extratos para provar que devolvia parte de seu salário da Câmara para os políticos. Em prisão domiciliar desde o fim de outubro, o auxiliar encontrou alguns registros de transferências bancárias que fez ao longo dos últimos cinco anos em nome de parentes de Geddel. Procurado pela Folha, o advogado de Job, Marcelo Ferreira, confirmou a pretensão de apresentar os documentos e disse que, além da movimentação entre contas, os registros mostram um “modus operandi” do que acontecia mensalmente.
Segundo Ferreira, os extratos revelam que havia um padrão de saques nas horas seguintes do depósito do salário a cada mês. Em depoimento à PF, no dia 14 de novembro, Ribeiro disse que ficava com cerca de R$ 2.500 por mês e devolvia cerca de R$ 9.000 para a família dos políticos durante todo o período que trabalhou na Câmara dos Deputados.
SERVIÇOS PESSOAIS – Ele disse que prestou serviços à família por 28 anos e, apesar de exercer o cargo de assessor parlamentar, fazia serviços pessoais para os irmãos — como ir ao supermercado, cuidar de fazendas e da saúde do pai de Geddel.
O ex-assessor disse que trabalhou com Geddel entre fevereiro de 1991 e março de 2007, quando o peemedebista assumiu o Ministério da Integração Nacional no governo Lula. Job passou então a trabalhar como assessor do suplente, Edgar Mão Branca, até março de 2010.
Em abril daquele ano, já no governo Dilma, Geddel voltou para o Congresso, e Job passou a ser novamente seu assessor parlamentar, até janeiro de 2011, quando passou a trabalhar com Lúcio e ficou no cargo até outubro de 2017. Ele disse que foi apenas uma vez a Brasília durante o período em que ocupou o cargo.
DELAÇÃO – Job negocia com a PGR uma delação premiada. De acordo com apuração da reportagem, o depoimento do ex-funcionário da família convenceu procuradores e delegados, que viram uma situação de exploração.
O ex-auxiliar afirmou à PF que destruiu documentos a pedido dos peemedebistas, no período em que Geddel cumpria prisão domiciliar, em julho deste ano — na primeira prisão, quando foi acusado de tentar obstruir à Justiça.
Job teve a prisão decretada após a PF identificar fragmentos de suas digitais no “bunker” em Salvador (BA) em que foram encontrados mais de R$ 51 milhões atribuídos a Geddel.
NA PAPUDA – O ex-ministro teve a segunda prisão decretada, após a descoberta da polícia, e está no presídio da Papuda (DF) desde o início de setembro.
Assim que o STF decidiu pela prisão domiciliar de Job, o deputado Lúcio Vieira Lima decidiu exonerá-lo do cargo. A defesa da família Vieira Lima afirmou que irá se pronunciar somente após ter acesso ao depoimento — os advogados fizeram o pedido no início desta semana.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

A filosofia da propina. Ô!

Georges Sadala se preparava para dar no pé.
O Globo reproduziu um e-mail de sua mulher pedindo conselhos sobre escolas em Portugal:
“Gostaria da sua orientação quanto a escolas britânicas em Portugal. Há alguma que se comunique em termos de filosofia com a nossa British aqui do Rio??? Como vc mesma me alertou, é muito importante que caminhemos juntos nesse processo até mesmo porque não será definitivo. Em princípio, ficaremos apenas 1 ano lá…”.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Alô polícia prendam este bandido foragido do PR. Cabra safado, ordinário, bandido, corrupto, fidirapariga etc...

O presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues, acusado de negociar propina do PT para a campanha de Anthony Garotinho, está foragido.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Maquiagens diversas...assim é a Black Friday. KKKKKKKKK pelo menos aqui no Brasil.

Charge do Amarildo - 23/11/2017

Novo texto da reforma mantém idade mínima de 65 para homens e 62 para mulheres. Existem algumas situações a serem levada em consideração; o Maia, por incrível que pareça, está certo.

Agência Brasil
O deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da reforma da Previdência, apresentou nesta noite novo texto para viabilizar a aprovação das mudanças, durante jantar no Palácio da Alvorada. O encontro reuniu o presidente da República, Michel Temer; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); os ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira; governadores e parlamentares da base aliada do governo.
Entre os principais pontos da nova proposta, estão a fixação de idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres, como estava no texto original, sendo que professores e policiais passam a cumprir exigência de 60 anos e 55 anos, respectivamente, sem distinção de gênero. Os trabalhadores rurais foram retirados da reforma e mantêm as condições atuais de aposentadoria, enquanto o valor do Benefício de Prestação Continuada (BPC) foi mantido em um salário mínimo. A unicidade de tratamento entre trabalhadores públicos e privados foi mantida como no texto original.
O tempo de contribuição mínima para aposentadoria no Regime Geral da Previdência Social (RGPS), dos trabalhadores privados, no entanto, foi diminuído para 15 anos, enquanto o do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), dos servidores públicos, permaneceu em 25 anos. Com 15 anos no RGPS, o trabalhador se aposenta com 60% da renda média de contribuição. No RPPS, a partir do mínimo de 25 anos de contribuição, o servidor começa com 70%. O tempo para se aposentar com 100% da renda média de contribuição ficou em 40 anos.
Segundo o relator, o novo texto simplifica a PEC ao enxugar o escopo da proposta para, dessa forma, viabilizar a aprovação da medida. A previsão de Maia é que a proposta seja votada no plenário da Câmara dos Deputados na primeira semana de dezembro. Para ser aprovada na Casa, a medida deve ser aprovada por, pelo menos, 308 dos 513 deputados em dois turnos de votações.
Trabalhador rural
O novo texto da PEC mantém os atuais benefícios aos trabalhadores rurais. Dessa forma, os homens continuarão se aposentando aos 60 anos de idade e as mulheres aos 55 anos, com 15 anos de contribuição. O percentual de contribuição também permanece sobre a comercialização de sua produção. “Nós resolvemos tirar tudo o que diz respeito ao trabalhador rural e deixar como é hoje”, disse Maia.
“O trabalhador rural é um trabalhador extremamente castigado pela sua própria vida. Ele mora em uma pequena propriedade, não tem uma renda fixa ao final do mês, reside ali com a sua família e não tem dia de descanso, sábado, domingo, porque todos os dias ele tem que exercitar aquelas tarefas da sua atividade. Muitas vezes, ao longo da vida, ele não tem direito a ter férias, e nós julgamos que é razoável, dentro desse espírito da reforma, de preservar e garantir aqueles que têm menos, as pessoas mais pobres”, afirmou o relator.
Outro ponto polêmico também retirado do texto foram as alterações que diziam respeito à redução do valor de um salário mínimo mensal pago a idosos sem aposentadoria e a deficientes com baixa renda, o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A proposta apresentada por Maia mantém o valor aos beneficiários que comprovarem não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família.
Tempo de Contribuição
O tempo de mínimo contribuição para aposentadoria no Regime Geral de Previdência Social foi diminuído de 25 para 15 anos. Já o tempo mínimo de contribuição para aposentadoria de servidores públicos permaneceu em 25 anos.
“A grande crítica que a oposição fez ao projeto foi a mudança no tempo de contribuição, que atualmente é de 15 anos para 25 anos. Realmente, há uma razoabilidade na alegação de que muitas pessoas, as pessoas mais pobres, sem emprego fixo, não conseguem contribuir por mais de 15 anos, e tanto é assim que os mais pobres já se aposentam com 65 anos. Quem se aposenta com menos são aqueles que têm salário fixo, alto, e normalmente no serviço público e, portanto, conseguem ter condições de contribuir por mais tempo”, avaliou.
Transição
O texto estabelece uma transição de acordo com o regime de aposentadoria e o tempo de serviço. No regime geral, quem contribuir pelo período mínimo de 15 anos, receberá 60% da aposentadoria. No caso de servidores, quem completar 25 anos de contribuição terá 70% do benefício. A cada período de cinco anos a mais de trabalho, o percentual do valor de aposentadoria aumenta. Para assegurar o valor integral da aposentadoria, o trabalhador deverá contribuir por 40 anos.
O texto prevê critérios diferenciados para professores, que poderão se aposentam a partir dos 60 anos, policiais e categorias que apresentam condições prejudiciais à saúde aos 55 anos. Nestes casos a idade mínima é a mesma tanto para homens quanto para mulheres.
Segundo Maia, o texto propõe o nivelamento dos salários de aposentadorias entre os trabalhadores brasileiros. Atualmente, servidores públicos podem se aposentar recebendo o teto remuneratório do serviço público federal de R$ 33,7 mil, o correspondente ao salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Já os trabalhadores vinculados ao Regime Geral de Previdência Social recebem até R$ 5.531,31 mensalmente,
“Não é razoável, não é justo, não tem nada que possa colocar isso com razoabilidade. Eu que sou deputado não posso me aposentar recebendo R$ 33 mil por mês (...) e quem não é servidor público só pode ganhar R$ 5.531 reais. Não consigo enxergar na nossa sociedade, no nosso ordenamento nada mais injusto e desigual”, disse Maia.
Economia de 60%
Mais cedo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que os ajustes na reforma da Previdência permitirão uma economia aos cofres públicos de 60% do que era previsto na proposta original do governo. Conforme o ministro, o montante a ser economizado em dez anos seria R$ 780 bilhões.
Henrique Meirelles afirmou que o debate em torno da reforma da Previdência não pode mais ser adiado. "Caso a reforma previdenciária não seja aprovada, em dez anos, 80% do Orçamento da União serão ocupado apenas com o pagamento da Previdência. E esse percentual vai seguir subindo nos anos seguintes, até que não haverá mais recursos para segurança, educação, saúde", destacou Meirelles.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Polícia Federal prende ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral.

Nielmar de Oliveira
A Polícia Federal (PF) faz, desde as primeiras horas da manhã de hoje (23), a Operação C'est fini (É o fim, em francês), no Rio de Janeiro. É uma nova fase da Lava Jato, que resultou até agora na prisão do ex-chefe da Casa Civil do governo Sérgio Cabral, Régis Fichtner, além do empresário Georges Sadala, suspeito de ser o operador financeiro do esquema montado pelo ex-governador.
Sérgio Cabral está preso atualmente em uma penitenciária da zona norte do Rio, responde a vários inquéritos e já foi condenado em primeira instância a vários anos de prisão.
A C'est fini é um desdobramento da Operação Calicute, que no fim do ano passado prendeu o ex-governador.
Na operação de hoje também estão sendo cumpridos mais três mandados de prisão, de condução coercitiva, além de busca e apreensão.
Fichtner foi preso em sua casa na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, por volta das 6h. Ele é suspeito de ter recebido propina no valor de R$ 1,6 milhão.
O nome da operação foi dado em alusão à foto tirada em um jantar em Paris, onde aparecem, com guardanapos presos à cabeça, o ex-governador, o ex-chefe da Casa Civil e vários empresários, inclusive o empreiteiro Fernando Cavendish. O episódio ficou conhecido como “a Farra dos Guardanapos”.
A ação de hoje tem como alvo, além do ex-chefe da Casa Civil Régis Fichtner e do empresário Georges Sadala, os engenheiros Maciste Granha de Mello Filho e Henrique Alberto Santos Ribeiro, acusados de favorecimento no esquema de propina de Cabral.
O ex-dono da Delta Engenharia Fernando Cavendish, que cumpre prisão domiciliar, é alvo de condução coercitiva e já foi levado para a sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, no centro do Rio. Ele estava em sua casa, na Avenida Delfim Moreira, no Leblon. O empresário Alexandre Accioly, dono da rede de academias Body Tech, também foi intimado a depor.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

"Vomita" Bendine.

Apesar de não ter respondido a nenhuma pergunta de Sérgio Moro, Aldemir Bendine disse estar “sendo vítima de um grande complô” e de “pessoas que criam mentiras para comprar a liberdade” em seu depoimento de hoje.
O ex-presidente da Petrobras e do BB também declarou estar em “conversas com o Ministério Público e Polícia Federal”.
A delação de Bendine vem aí?
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Submarino desaparecido está em fase "crítica" de oxigênio, diz Marinha argentina.

O porta-voz da Marinha da Argentina, capitão Enrique Balbi, fala sobre os trabalhos de busca ao submarino desaparecido há uma semana (EFE/Direitos Reservados) imagem de arquivo do submarino no mar
EFE
A Marinha da Argentina advertiu hoje (22) que o submarino desaparecido há uma semana com 44 pessoas a bordo entrou em uma fase "crítica" quanto à disponibilidade de oxigênio e informou que, por enquanto, não foi estabelecido "nenhum tipo de contato" com a embarcação.
Em entrevista coletiva, o capitão Enrique Balbi, porta-voz da força naval, revelou que na terça-feira (21) à tarde um navio americano tinha avistado dois sinalizadores brancos e um laranja na área de busca do ARA San Juan, por isso foram enviadas outras três unidades marítimas e uma aeronave.
No entanto, após rastrear a área de forma acústica com sonares e com imagens térmicas em infravermelho, além de um "detector de anomalias magnéticas", foi comprovado que não há "nenhum tipo" de indício para comprovar que os artefatos foram lançados do submarino.
 "Estamos na parte crítica em relação ao oxigênio, supondo que não tem capacidade de chegar a superfície e poder renová-lo", afirmou Balbi, que insistiu que não se descarta que o submarino tenha conseguido sair da imersão, por isso continuam na "fase de busca e resgate".
O porta-voz da Marinha disse que esta quarta-feira, quando se completa uma semana desde que o ARA San Juan se comunicou pela última vez, é "um dia ótimo" para a exploração aérea e marítima graças à melhora das condições climáticas, embora na amanhã (23) a situação "comece a se complicar novamente".
"Não posso fazer conjecturas, não temos indícios", afirmou Balbi, antes de insistir que está sendo feito um esforço "humanamente muito grande" e com a "mais alta tecnologia" de países estrangeiros. Ele isso pediu às famílias dos 44 tripulantes que mantenham a esperança.
Além de cerca de 20 equipes marítimas e aéreas nacionais, colaboram na operação com meios materiais e humanos países de todo o mundo, como Estados Unidos, Reino Unido, Brasil, Chile, Colômbia, Peru, Uruguai, França e Espanha.
O último paradeiro conhecido do submarino foi área do Golfo San Jorge, na Patagônia, a 432 quilômetros do litoral, onde a embarcação seguia seu caminho desde a base naval da província de Ushuaia a Mar del Plata, no sul de Buenos Aires, aonde deveria ter chegado na segunda-feira (20).
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Mais uma ausência no jantar de Temer.

O PP, maior partido do centrão, também está ameaçando boicotar o jantar que Michel Temer fará hoje para pedir apoio à reforma da Previdência, registra o Estadão.
Se confirmado, o boicote será um protesto contra a manutenção do tucano Antonio Imbassahy na Secretaria de Governo.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Esse é o Brasil que merecemos. Em nome de Jesus. Valorize o seu voto.

DILMA DÁ ENTREVISTA EM DILMÊS ALCOOLIZADO http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/dilma-rousseff-da-entrevista-em-dilmes-alcoolizado/...

Eu não tô no berço. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk por enquanto.

A aposta de Gilmar Mendes.

Depois de se encontrar com Michel Temer, Gilmar Mendes disse a Andréia Sadi:
“Não falamos sobre foro privilegiado, até porque ninguém está apostando que se encerra nesta semana.”
Em teoria, o STF encerra o assunto nesta semana, sim.
A não ser que Gilmar Mendes já esteja pensando em pedir vista.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

ESSA É PRA NÓS, POVO BRASILEIRO. ACORDA POVO PELO AMOR DE DEUS.

Globo por Globo!!!!! Aff...

Insegurança jurídica causada pelo Supremo torna-se um desafio para a Lava Jato.

Resultado de imagem para supremo charges 
Reynaldo Turollo Jr. e Rubens Valente
Mais contundente investigação contra a corrupção do país, a Lava Jato representa também a maior prova de fogo da história do STF (Supremo Tribunal Federal) na área criminal. O tribunal terá que decidir sobre pelo menos três temas que poderão abalar a investigação ou, no sentido contrário, consolidá-la. No Supremo, o direito produzido pela Lava Jato ainda é uma incógnita em pontos fundamentais, projetando sombras de dúvidas também sobre outras investigações.
Ao mesmo tempo em que têm de lidar com a pressão popular para uma solução do caso, os ministros do STF deverão decidir sobre questões a respeito das quais não existe uma jurisprudência acima de divergências internas.
POLÊMICAS – Exemplos são a mecânica e os limites dos acordos de delação premiada, a possibilidade de execução de prisão provisória após condenação em segunda instância — tema que parecia superado—, e um prazo máximo para as prisões preventivas, assunto que está fora da pauta oficial, mas que, segundo a Folha apurou, tem surgido recentemente nos bastidores do tribunal.
Embora o STF já tenha tratado desses tópicos em julgamentos anteriores, recentes decisões de ministros ou de turmas criaram um ambiente de insegurança jurídica.
Episódio de relevo foi a decisão do ministro Ricardo Lewandowski de devolver à PGR (Procuradoria-Geral da República) o acordo de delação do publicitário Renato Pereira, por considerá-lo fora do padrão legal. Termos idênticos, contudo, integram outros acordos de delação que já haviam sido homologados pelos ministros Teori Zavascki, Edson Fachin e Cármen Lúcia.
MAIS DÚVIDAS – Uma decisão final do STF contrária ao poder dado ao Ministério Público Federal de negociar penas de réus colaboradores poderia até abrir espaço para revisão de homologações já realizadas, a depender da força de advogados e políticos investigados. A tese, porém, ainda não passou pelo plenário do tribunal.
“A corte tem que se manifestar. O Supremo ainda não se manifestou pelo seu plenário, que é por onde o tribunal fala”, diz o ex-ministro do STF Carlos Velloso, que atuou na corte de 1990 a 2006.
O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot (2013-2017) disse à Folha, na sexta-feira (17), que a decisão de Lewandowski, se mantida, poderá inviabilizar novas delações. “Como fazer um acordo penal, que se aplica em casos de organização criminosa — em que falou, morreu —, se você não dá nenhuma garantia ao réu de que o Estado cumprirá a parte dele naquilo que está sendo ajustado?”
NÃO SERÁ EXTINTO – Ayres Britto, ministro do STF de 2003 a 2012, diz que qualquer que seja a decisão tomada no futuro, ela não abalará o instituto da colaboração premiada. “Ele veio para ficar. É um instituto importado dos EUA. Como não tínhamos familiaridade com ele, natural que passássemos a bater cabeça aqui e ali. Mas, com o passar do tempo, as coisas vão sendo aperfeiçoadas.”
Um ministro do STF, que falou sob condição de anonimato, disse que “casos atípicos” não podem servir para formar jurisprudência no tema das delações. A investigação sobre a JBS, ainda mal esclarecida e cheia de “complexidades e peculiaridades”, não deveria ser usada como paradigma para assentar o modelo das delações.
O ministro Gilmar Mendes, que fez diversas críticas públicas a Janot, tem procurado mostrar a delação da JBS como um caso emblemático dos problemas do instituto. Mendes também já deu sinais de que poderá rever seu voto em sessão do tribunal que havia autorizado a execução de pena já a partir de condenação em segunda instância, antes de esgotados todos os recursos.
HÁ UM LEGADO – “É preocupante essa possibilidade de revisão. Espero que se pacifique esse tema para sempre, que seja incorporado como um dado da cultura brasileira”, disse o ex-procurador-geral da República Claudio Fonteles (2003-2005).
Para ele, o legado da Lava Jato é “mostrar que o direito penal recai sobre toda e qualquer pessoa. Antes era comum se dizer que a Justiça só funcionava com os três ‘pês’, pobre, preto e prostituta. Era um direito discriminatório. Não podemos retroceder”.
Um ministro do Supremo disse não ver motivos para uma rediscussão sobre o cumprimento provisório da pena porque “não houve nada de novo que a justifique” e “a única coisa que mudou [de 2016 para cá] foram os réus que chegaram ao STF”. 
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

PROPINA DO PT PARA GAROTINHO.

Anthony Garotinho e Rosinha foram delatados por Ricardo Saud, da JBS.
Segundo O Globo, “ele contou, em depoimento de 24 de agosto, que repassou 2,6 milhões de reais, via caixa dois, à campanha de Garotinho ao governo do estado em 2014.
O dinheiro da JBS, segundo Saud, fazia parte de um montante de 20 milhões de reais usados pela empresa para comprar o apoio do PR ao PT na eleição de 2014. Os recursos representavam uma ‘poupança’ referente a benefícios irregulares conquistados pela empresa, como linhas de crédito no BNDES.”
A propina do PT levou Anthony Garotinho e Rosinha para a cadeia.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

ANTHONY GAROTINHO E ROSINHA SÃO PRESOS.

A PF cumpre mandados de prisão preventiva contra Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho.
Segundo O Globo, “eles são acusados, ao lado de outras seis pessoas, de integrarem uma organização criminosa que arrecadava recursos de forma ilícita com empresários com o objetivo de financiar as próprias campanhas eleitorais e a de aliados, inclusive mediante extorsão”.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

ISSO JÁ ERA ESPERADO. BOTAR RAPOSA PRA CUIDAR DO GALINHEIRO. FORA SEGÓVIA!

Charge do Amarildo - 22/11/2017

Violações, fome e ausência de menstruação: a realidade obrigatória das soldados norte-coreanas.

 
Uma soldado do exército da Coreia do Norte que desertou revela histórias de violações e assédio sexual entre as militares. As mulheres chegavam a ficar sem menstruação devido à desnutrição e fome.
Lee So Yeon, de 41 anos, nasceu e cresceu na Coreia do Norte. Aos 17 anos decidiu alistar-se no exército do seu país sob a promessa de uma boa refeição diária, contou à BBC. A ex-soldado acabou a dormir num colchão de palha de arroz, que, se por um lado absorvia todos os odores, por outro largava um cheiro insuportável numa camarata partilhada por mais duas dúzias de mulheres.
As condições para se lavar também não eram ideais: não havia água quente e a solução era recorrer a uma mangueira ligada diretamente a um curso de água que corria da montanha, que muitas vezes despejava cobras e sapos. E durante quase dez anos Lee enfrentou este cenário todos os dias.
Lee conta então que as rotinas dos homens e das mulheres eram muito semelhantes entre si. No entanto, o treino físico era mais ligeiro e curto para as mulheres. Por outro lado, as mulheres eram obrigadas a realizar tarefas diárias: cozinhar e fazer a limpeza fazia parte do seu dia a dia.
O ambiente vai-se degradando e o secador de cabelo que Lee recebeu quando chegou ao exército e que tanto a fascinou deixa de fazer sentido, até porque nem sequer o pode usar. “Depois de seis meses a um ano de serviço não menstruamos mais devido à desnutrição e ao stress”, denuncia.
As suas camaradas, conta, diziam ficar felizes por já não terem o período. Mas a verdade é que, o que de facto as fazia feliz, era que a “situação já era tão má que se tivessem o período seria pior”.
So Yeon conta que durante a sua passagem pelo exército, ela e outras colegas tinham de reutilizar pensos higiénicos, que tinham de ser lavados de manhã, “longe da vista dos homens”.
Juliette Morillot, autora do livro “Coreia do Norte em 100 perguntas”, que falou com várias norte-coreanas no exército, dá força às denúncias de Lee: “Uma das raparigas com quem falei, que tinha 20 anos, disse-me que treinava tanto que não tinha menstruado durante dois anos”.
Outro problema no exército para as recrutas femininas é o assédio sexual. Lee So Yeon garante que não foi violada, mas são poucas as que o admitem, assinala Morillot. Contam, porém, que acontece às outras.
“O comandante da companhia ficava no quarto depois do horário e violava as militares às suas ordens. Isto acontecia vezes sem conta”, revela Yeon.
O exército norte-coreano diz que leva a sério as acusações de abuso sexual e que os culpados cumprem penas até sete anos de cadeia, mas nenhuma mulher está disposta a testemunhar. “Frequentemente, os homens não são punidos. A violência doméstica é comummente aceite e não denunciada. O mesmo acontece no exército”, diz Morillot.
Lee So Yeon tentou escapar da Coreia do Norte em 2008 mas foi apanhada na fronteira com a China e enviada para um campo de detenção durante um ano. Tinha saído do exército alegando que queria estar mais perto da família.
Pouco tempo depois de sair da prisão, voltou a tentar fugir. Atravessou um rio a nado e, já na China, encontrou-se com um agente que lhe arranjou a viagem para a Coreia do Sul, onde vive desde que desertou.
Lee So Yeon juntou-se ao exército por vontade própria, mas em 2015 foi anunciado que todas as mulheres na Coreia do Norte seriam obrigadas a cumprir sete anos de serviço militar a partir dos 18 anos. Os homens têm de cumprir dez anos – o serviço obrigatório mais longo a nível mundial, transformando esta numa realidade obrigatória para todas as mulheres que nascem naquele país.
zap
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Desembargador defende intervenção federal na Alerj.

O desembargador Abel Gomes, diz O Globo, prometeu uma intervenção federal caso a Alerj crie novos obstáculos para o cumprimento da ordem judicial restabelecendo as prisões dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

POR UNANIMIDADE, TRF-2 MANDA PRENDER JORGE PICCIANI E COMPARSAS.

O desembargador Paulo Espírito Santo deu o terceiro voto a favor do restabelecimento da ordem de prisão de Jorge Picciani e seus comparsas.
Segundo O Globo, ele “se uniu ao discurso de indignação dos juízes com o fato de a Alerj ter expedido alvará de soltura sem comunicar à Justiça.
Ele disse que a cena dos deputados saindo de carro da cadeia sem a Justiça ter sido informada lhe pareceu “um resgate de filme de faroeste”.
Com os votos dos desembargadores Simone Schreiber e Marcello Granado, proferidos logo depois, a decisão do TRF-2 pela volta da turma de Picciani à prisão já é unânime.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

👑O maior Jornal dos EUA detona a GLOBO: ‘mídia prostituída que acaba com o Brasil’ https://www.newsatual.com/o-maior-jornal-dos-eua-detona-a-globo-midia-prostituida-que-acaba-com-o-brasil...

Oposição acusa Temer de armar ‘golpe do parlamentarismo’ para ficar no poder.

Resultado de imagem para temer e o pmdb charges 
Ricardo Galhardo
O PT, PDT, PCdoB e PSB divulgaram uma nota nesta segunda-feira, 20, na qual acusam a gestão Michel Temer de estimular uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a adoção do sistema parlamentarista. “Trata-se de um movimento acintosamente estimulado pelo governo golpista, para impedir que um presidente legitimamente eleito pelo povo assuma o governo com os plenos poderes previstos na Constituição, como foi decidido duas vezes em plebiscitos nacionais (1963 e 1993)”, diz trecho da nota, assinada por Gleisi Hoffmann, presidente do PT, Carlos Lupi, do PDT, Luciana Santos, do PCdoB, Carlos Siqueira, do PSB.
Alexandre de Moraes pediu a inclusão na pauta do STF do mandado de segurança 22.972, que pode abrir uma brecha para a implantação do parlamentarismo sem a necessidade de consulta popular. Em plebiscitos realizados em 1963 e 1993 a população escolheu o regime presidencialista. Fontes do PT lembram que Temer se reuniu fora da agenda oficial com o ministro do Supremo Gilmar Mendes no domingo, dia 12, dois dias antes de Moraes pedir a inclusão do mando de segurança na pauta do tribunal.
“A repentina inclusão, na pauta do STF, de uma ação para definir se o Congresso tem poderes para adotar o sistema parlamentarista, sem consultar a população em plebiscito, é o primeiro passo de mais um golpe contra a democracia e a soberania popular no país”, diz a nota.
Leia a íntegra do documento:
###
EM DEFESA DA DEMOCRACIA E DA SOBERANIA POPULAR
1) A repentina inclusão, na pauta do STF, de uma ação para definir se o Congresso tem poderes para adotar o sistema parlamentarista, sem consultar a população em plebiscito, é o primeiro passo de mais um golpe contra a democracia e a soberania popular no país.
2) Trata-se de um movimento acintosamente estimulado pelo governo golpista, para impedir que um presidente legitimamente eleito pelo povo assuma o governo com os plenos poderes previstos na Constituição, como foi decidido duas vezes em plebiscitos nacionais (1963 e 1993).
3) Cientes de que não conseguirão se manter pelo voto popular, as forças que sustentam o governo golpista pretendem evitar, a qualquer custo, a retomada do processo democrático, para continuar implementando sua agenda de retrocessos, de retirada de direitos e de entrega do patrimônio nacional.
4) É urgente denunciar e enfrentar mais este golpe, motivo pelo qual nossos partidos constituem uma Frente em Defesa da Democracia, com o objetivo de garantir eleições livres e democráticas, com a participação de todas as forças políticas.
5) Quem propõe a mudança do sistema de governo tem de enfrentar esse debate com o povo, por meio de plebiscito, e não por conchavos políticos e manobras judiciais.
6)  Só por meio de eleições livres e democráticas teremos um governo com a necessária legitimidade para superar a grave crise econômica, social e política em que o país se encontra, retomar o desenvolvimento com justiça social, a geração de empregos e a defesa do patrimônio nacional.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Maria Célia, mãe da deputada Celina Leão, quer perícia no áudio que envolve a filha na Drácon.


Donny
Maria Célia Leão afirmou ao blog que a filha, deputada Celina Leão, comparecerá ao “1º Fórum de Combate à Corrupção no Distrito Federal”  promovido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal. O evento será realizado no dia 28 de novembro.
Para a mãe da parlamentar, o fato que aconteceu há um ano e meio (Operação Drácon) não corresponde com a verdade dos fatos. “Onde um áudio que foi colocado como prova tem duas versões diferentes, uma do MP e outra da PCDF , não foi até hoje devolvido para mandarmos fazer uma perícia . Isto é direito da defesa. Estamos aguardando a liberação, que nunca acontece.  Ela vai sim ao evento, nada existe que a faça baixar a cabeça. Quem não deve não teme. Acontece que quem acusa tem que ter provas. Ela foi,  e vai continuar lutando contra a corrupção. Estamos cansados de ver esta novela se repetir sem fim. Não é ameaça, é um grito sufocado de basta, queremos que a verdade chegue para todos”, desabafou Maria Célia Leão.
A operação Drácon foi deflagrada em agosto do ano passado, e investiga a existência de um esquema de propina na Câmara Legislativa, em troca da destinação de emendas parlamentares para quitar dívidas do Palácio do Buriti. Vice-presidente da Casa na época e autora das gravações que deram origem à apuração, Liliane Roriz (PTB) não é citada.
A denúncia foi oferecida em novembro do ano passado. Para os investigadores, há provas substanciais de que o grupo recebeu propina para articular e aprovar emendas em favor de empresas da área da saúde e da construção civil que detêm contratos com o governo.
Se forem condenados, eles perdem o mandato eletivo e podem ser punidos com multa e até 24 anos de prisão.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Te vira Jucá; tu tá denunciado na corrupção da Transpetro. Teu lugar é na cadeia fazendo suruba com os outros presos.

“O acerto era relacionado ao PT”.

O petista José Antonio de Jesus, preso hoje pela Lava Jato, foi delatado por fornecedores da Transpetro.
Dois meses atrás, a Época publicou:
“O delator Luiz Fernando Nave Maramaldo, da NM Engenharia, afirmou ao MPF ter sido coagido a pagar propina ao PT por José Antonio de Jesus, gerente de suporte do Norte-Nordeste da Transpetro, subsidiária da Petrobras.
‘O acerto era relacionado ao PT’, disse o colaborador, que foi interrogado no dia 19 de agosto em Curitiba”.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Nova fase da Lava Jato investiga corrupção na Transpetro; alvo é um ex-gerente.

 
Aécio Amado
A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (21) oito mandados de busca e apreensão, cinco de condução coercitiva e um de prisão temporária na 47ª fase da Lava Jato, chamada de Operação Sothis. Um dos alvos da ação é um ex-gerente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, seus parentes e intermediários.
De acordo com o Ministério Publico Federal (MPF) no Paraná, eles são suspeitos de operacionalizar o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia, entre setembro de 2009 e março de 2014. As ações ocorrem em vários estados.
Segundo as investigações, o ex-gerente teria pedido, inicialmente, o pagamento de 1% do valor dos contratos da empresa com a Transpetro como propina, entretanto o acerto final ficou em 0,5%. “Esse valor foi pago mensalmente em benefício do Partido dos Trabalhadores (PT), de modo independente dos pagamentos feitos pela mesma empresa a pedido da presidência da Transpetro, e que eram redirecionados ao PMDB. O ex-gerente se desligou da subsidiária da Petrobras recentemente”, diz a nota divulgada pelo MPF .
A procuradora da República Jerusa Burmann Viecili disse que “nesse caso houve um dos esquemas mais rudimentares de lavagem de dinheiro da Lava Jato. A propina saía da conta bancária da empresa de engenharia para a conta bancária de empresa do filho, sem qualquer contrato ou justificativa para o repasse do dinheiro”.
Segundo a procuradora, além disso, estão sendo investigados contratos entre a empresa do filho, controlada de fato pelo ex-gerente, e a Transpetro, “o que pode indicar a inexistência ou falha grave de mecanismos de compliance”.

De acordo com a PF, o nome da operação é uma referência a uma das empresas investigadas, a Sirius. A estrela Sirius era chamada pelos egípcios de Sothis.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Toffoli barra convocação de Pelella pela CPI da JBS.

Por liminar, Dias Toffoli revogou a convocação do procurador da República Eduardo Pelella para prestar depoimento à CPI da JBS.
O ministro do STF atendeu a pedido de Raquel Dodge. Pelella era o chefe de gabinete do antecessor de Dodge na PGR, Rodrigo Janot.
A CPI queria interrogar o procurador sobre sua suposta participação em negociações para firmar um acordo de delação premiada favorável aos executivos da JBS.
A procuradora-geral acusou a comissão de extrapolar os limites de sua atuação e atingir “garantias constitucionais” do Ministério Público.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Glória Maria e Taís Araújo...quanta diferença ou não?


Repórter qualificada, trabalhadora, anos de experiência e sucesso, mulher forte, cita Morgan Freeman para afirmar que consciência negra é forma de racismo/Atriz de novela, vitimista, racista, apoia ideologia de gênero, faz filhos passar vergonha, culpa sociedade por tudo, mimimi.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

How How How...KKKKKKKKKKKKKKK

Pesquisa do Unicef aponta que 82% das crianças do Brasil temem a violência.

violência  
Com informações das Nações Unidas no Brasil (ONU Brasil) e da ONU News
A violência, o terrorismo e a pobreza são os assuntos que mais preocupam as crianças no mundo. No Brasil, 82% das crianças temem principalmente a violência – é o país em que essa preocupação atingiu o índice mais alto.
 A informação foi divulgada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) , que realizou pesquisa em 14 países para marcar o Dia Mundial das Crianças, lembrado hoje (20). Foram ouvidos 11 mil crianças e adolescentes de 9 a 18 anos na África do Sul, Brasil, Egito, Estados Unidos, Holanda, Índia, Japão, Malásia, México, Nigéria, Nova Zelândia, Quênia, Reino Unido e Turquia.
Na preocupação com a violência, o Brasil é seguido pelo México e pela Nigéria, onde o índice supera os 70%. Já no Japão, apenas 23% das crianças pensam na violência da mesma forma. Outros temas que angustiam as crianças são a educação de baixa qualidade (principalmente no Brasil e na Nigéria) e o terrorismo (com destaque para Egito e Turquia).
Em todo o mundo, metade das crianças se sentem marginalizadas em relação às decisões que as afetam e dizem que não são ouvidas: 45% delas não confiam que os líderes mundiais possam tomar boas decisões em seu nome. No Brasil, o pior caso, este índice sobe para 81%.
O tratamento injusto de refugiados é outra inquietação, que atinge 40% das crianças no México, no Brasil e na Turquia.
Crianças no controle
Para marcar o Dia Mundial da Criança, 130 países realizam ações em que as crianças e adolescentes assumem o controle de importantes instituições. A iniciativa, batizada de #CriançasNoControle, tem ações em oito capitais brasileiras. 
“É o dia que marca a importância de se dar voz a meninos e meninas e garantir que eles sejam protagonistas nas decisões que afetam a sua vida”, afirmou Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil.
Em São Luís, os adolescentes Thiago Emanuel Leite Cutrim e Kimberly Saori Marques Viegas  tornaram-se o prefeito e a vice-prefeita crianças. Os alunos do 6º ano da Unidade de Educação Básica Maria Rocha  foram eleitos após apresentar um projeto de reciclagem na escola.
Eles foram diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral maranhense e tomaram posse na Câmara Municipal. O prefeito criança eleito, Thiago Cutrim, reafirmou o compromisso de desenvolver ações de sustentabilidade. “Temos que fazer o local em que vivemos mais agradável”, declarou.
No evento, 12 adolescentes apresentaram suas propostas e expectativas para as autoridades presentes. Na ocasião, a prefeitura de São Luís aderiu à iniciativa de Busca Ativa Escolar, que localiza crianças e adolescentes fora da escola e os leva de volta à sala de aula.
No Rio de Janeiro, adolescentes serão os protagonistas, amanhã (21), no Ministério Público Estadual. Uma estudante assumirá o lugar do procurador-geral na abertura da reunião solene do Órgão Especial do Colégio de Procuradores de Justiça do Rio de Janeiro e outros dois menores farão discursos no evento.  Eles também serão recebidos pelo secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, e pelo secretário municipal de Educação, César Benjamin.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

A menos de um ano da eleição, a disputa revela apenas a ruína dos partidos.

 
João Domingos
Todo partido político que mereça esse nome tem por objetivo a conquista do poder. Portanto, quando PCdoB, PDT, PMDB, Podemos, PPS, PSB, PSD, PSDB, PSOL, PT, Rede Sustentabilidade, Novo, DEM e a legenda que vier a acolher o deputado Jair Bolsonaro (RJ) anunciam a intenção de disputar a Presidência da República no ano que vem, estão fazendo o que se espera deles, a legítima disputa pelo poder.
Eles vão para a disputa tendo à frente um quadro diverso de todos os verificados de 1989 para cá, quando a eleição direta para presidente foi retomada. Ao contrário das anteriores, não é possível dizer hoje, a menos de um ano para a eleição de 2018, que o jogo é favorável a um partido, a um nome, a um projeto.
NO ATOLEIRO – O que se pode dizer, no momento, é que os três principais partidos, PMDB, PSDB e PT, enfrentam uma rejeição muito grande do eleitorado. A ruína partidária é tão visível que lideranças e pensadores das três legendas vêm insistindo na necessidade da busca de iniciativas que as tirem do atoleiro a tempo de evitar o desastre na eleição do ano que vem.
No PMDB, é o próprio Michel Temer que deseja dar uma sacudida no partido. Ele acredita que, agora que se livrou das duas denúncias do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, pode montar um governo com ministros mais modernos, sem a tendência obscurantista do Centrão. Temer imagina que no último ano de governo não precisará mais ficar tão preso ao Congresso, já que pouco ou quase nada será votado. Quem sabe, assim, consiga salvar uma parte de sua biografia, tão perturbada pelo conteúdo da conversa que teve com o empresário Joesley Batista. Temer e o PMDB acham que vão deixar um legado importante para o País, baseado na responsabilidade fiscal e no equilíbrio das contas públicas.
COADJUVANTE – Como o PMDB não se preparou para disputar o poder pelo voto, mas a partir de parcerias, como as que teve com o PSDB e com o PT nos últimos 23 anos, não tem um nome competitivo. Se nada mudar daqui até a eleição, continuará no seu papel de coadjuvante.
Já o PT acredita que sua salvação virá de uma campanha em defesa de eleições sem a interdição de Lula. Para o partido, levantar a bandeira de um pleito que conte com Lula é levantar a bandeira de eleições democráticas, algo como a campanha das Diretas-Já de 1984, que os teóricos do partido julgam ter sido o instrumento que deu fim à ditadura militar.
Nos seus sonhos, os petistas acham que podem incluir nessa mobilização um programa em defesa da revogação das reformas liberais, a convocação de uma Assembleia Constituinte orientada pelo combate ao capital financeiro, ao latifúndio, ao imperialismo e aos meios de comunicação monopolistas. Uma assim, vamos dizer, volta aos anos 1980, só que agora com o tema da comunicação, setor que o PT elegeu como seu inimigo.
E A JUSTIÇA? – Na nova roupagem de sua tentativa de ganhar a simpatia do eleitor, o PT omite, deliberadamente, os problemas que enfrenta com a Justiça. Talvez até por ver que atacar a Operação Lava Jato é contraproducente.
Por fim, o PSDB. Ao contrário do PMDB, que sonha fazer um governo de paz e consolidar as reformas, mesmo que sejam só as aprovadas até agora, e do PT, que encontra em Lula seu ponto de equilíbrio, os tucanos alimentam a sua maior crise quando a eleição se aproxima. Talvez consigam superá-la quando aprovarem a candidatura do governador Geraldo Alckmin, nome que conta com o apoio dos dois grupos que disputam o poder interno.
Alckmin, no entanto, carregará o peso de ser do mesmo partido de Aécio Neves. Esse é um fardo grande, difícil de lidar. Em suas reflexões existenciais, Aécio pode até se convencer de que as conversas que teve com Joesley Batista não fugiram do padrão da normalidade. Para o eleitor, fugiram. É só esperar o resultado da eleição.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Futuro ministro das Cidades é primo do marqueteiro de Temer.

Andréia Sadi em seu blog, informa que o novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, é primo de primeiro grau do marqueteiro de Michel Temer, Elsinho Mouco.
Gustavo Mouco, irmão de Elsinho, é um dos maiores fornecedores de publicidade do governo.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Rodrigo Maia é pressionado para não regular ‘supersalários’.

Presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia  
Pedro Carvalho
Rodrigo Maia sofreu pressão de todos os lados para não votar a regulamentação dos “supersalários”. A mais inusitada partiu de emissários da Rede Globo, em um dos muitos encontros que o presidente da Câmara firmou com a alta cúpula da emissora nos últimos tempos.
Fato é que, apesar das tentativas contrárias, o deputado não deve colocar impeditivos no andamento do projeto.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Quem está ajudando Bolsonaro a crescer nas pesquisas além de você que gosta dele?

Quem está ajudando Jair Bolsonaro a crescer nas intenções de voto não é só o antilulismo.
É quem acha que criminosos peemedebistas e tucanos devem escapar da Justiça que condenou petistas.
É quem vê na corrupção um problema menor e, no combate rigoroso a todos os corruptos, um “moralismo udenista”.
É quem usa a suposta defesa do Estado de Direito para proteger criminosos de colarinho branco com mandato e sem mandato.
É quem ataca diariamente a Lava Jato, acusando-a de cometer “exageros”.
É quem menospreza a criminalidade que assassina mais de 61 mil brasileiros por ano.
É quem, em nome do interesse exclusivamente pessoal, quer ser candidato do centro mesmo não tendo a menor chance de ser eleito.
É quem, com medos pessoais, hesita em ser candidato do centro mesmo tendo grande chance de ser eleito.
Bolsonaro, que está sabendo vender-se como o candidato anti-sistema, e não apenas antilulista, só tem a agradecer a essa gente.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Sarney e a sua biografia. Aff...

Lula compara sua perguição a de Jesus Cristo. Lonnnnggggeeeeee.

OS EXECUTIVOS DA GLOBO. KKKKKKKK TOMARA.

Charge O Tempo 19/11/2017

“Se não houver fraude, estarei no segundo turno”, diz Bolsonaro no “Canal Livre”.

Imagem relacionada 
Folha
Em entrevista ao programa “Canal Livre”, da Band, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) disse que, se não houver fraude nas eleições de 2018, com certeza chegará ao segundo turno da disputa. “Sou diferente de todos os presidenciáveis que estão aí. Quem declara voto em mim dificilmente mudará. Não havendo fraude, com certeza estarei no segundo turno”, afirmou. O pré-candidato diz contar com a simpatia de grupos específicos, como os evangélicos, os que querem ter arma em casa e setores do agronegócio.
Acredita, no entanto, que as eleições em urnas eletrônicas no Brasil não são limpas, e por isso defende a impressão do voto.
SEM INTERVENÇÃO – Bolsonaro participou de uma série do programa “Canal Livre” com os presidenciáveis. Foi entrevistado, na madrugada de domingo (19) para segunda (20), pelos jornalistas Fabio Pannunzio, Fernando Mitre, Julia Duailibi, Sérgio Amaral e Mônica Bergamo, colunista da Folha.
Por quase uma hora, tratou de temas como economia, segurança pública e a relação entre Executivo e o Congresso.
Questionado sobre manifestações pelo país que defendem o autoritarismo, disse que nunca pregou uma intervenção militar. “Mas se chegarmos ao caos, as Forças Armadas vão intervir para a manutenção da lei e da ordem”, afirmou, ecoando comentário similar do general Antonio Hamilton Mourão em setembro deste ano.
PRIVATIZAÇÃO – Bolsonaro disse ser favorável à privatização de estatais, mas defendeu que cada caso específico seja analisado com cuidado. Vê com receio, por exemplo, a entrada de capital chinês no país. “A China não está comprando do Brasil, e sim o Brasil.”
Bolsonaro fez críticas à Folha ao ser questionado a respeito de um levantamento de sua carreira no Congresso publicado pelo jornal. O texto revela que, a despeito do discurso liberal adotado recentemente, ele votou com o PT em temas econômicos durante o governo Lula.
“A Folha não é referência de nada. Não atendo mais a Folha. Eles deturpam tudo.”
POSIÇÕES – Na conversa Bolsonaro afirmou ainda ser imune à corrupção e que, em caso de vitória, não seguirá o modelo “toma lá, dá cá” para distribuir cargos.
Comporá um eventual ministério, afirmou, guiado apenas por critérios de competência, sem buscar agradar movimentos feministas, negros ou LGBTs.
Quanto a este último ponto, criticou a discussão de gênero nos colégios. “Eu quero que todos, inclusive os gays, sejam felizes, mas que esse tipo de comportamento não seja ensinado nas escolas”, argumentou. “Os pais querem ver o filho jogando futebol, não brincando de boneca por causa da escola.”
MATAR BANDIDOS – Ao tratar o tema da segurança pública, um dos principais eixos de seu discurso, defendeu maior rigor e a adoção de medidas enérgicas no combate ao crime.
“Se morrerem 40 mil bandidos [por ano, por ação da polícia], temos que passar para 80 mil. Não há outro caminho. Não dá para combater violência com políticas de paz e amor”, afirmou. “Preso não deve ter direito nenhum, não é mais cidadão. O sentido da cadeia não é ressocializar, mas tirar o marginal da sociedade.”
No encerramento do programa, em suas considerações finais, Bolsonaro afirmou que o Brasil “precisa de um presidente honesto que tenha Deus no coração”.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

O poste de Lula contra Bolsonaro.

O antagonista
Jair Bolsonaro conquistou boa parte do eleitorado antilulista.
Para o PT, esse é o melhor cenário, porque impede o crescimento de qualquer candidato mais moderado.
Se Lula for afastado da disputa, um poste menos emporcalhado como Fernando Haddad poderá recolher os votos de todos aqueles que rejeitam Jair Bolsonaro.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

No Rio, os poderes são inseparáveis, ao invés de serem independentes.

Resultado de imagem para podres poderes charges 
O Globo
As denúncias contra o presidente Picciani são por atos continuados. Atos que vêm sendo cometidos há muito tempo. As denúncias contra Cabral também. São por atos de muito tempo. Há muito tempo é a inação do Tribunal de Contas do Estado. Igual muito tempo são as denúncias que não vieram do Ministério Público Estadual. E por aí vamos. No Rio, o tempo tem sido o senhor dos silêncios. Continua, com a decisão da Alerj.
Carlos Drummond tudo explica em sua poesia: “João amava Tereza que amava Raymundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém e … casou com João Pinto Fernandes que não tinha entrado na história”.
ERAM AMANTES – Ou seja, o governador amava a cúpula da Alerj, que amava o governador, ambos amavam um Ministério Público Estadual necessário mas inerte, e um Tribunal de Justiça preocupado com aumentos salariais. Todos amavam o Tribunal de Contas do Estado, que por si próprio inexistia.
Apareceram então Lava-Jato, Ministério Público Federal e Justiça Federal que não tinham entrado na história. E não amavam nenhum deles.
Quando os poderes e órgãos de controle do estado são dominados por um mesmo grupo de interesses, inexiste separação de poderes. Ou estado democrático de direito.
DITADURA – O regime de 1964, por exemplo, resultou de um pacto entre os militares, grandes empresas, setores dos trabalhadores industrializados, que passaram a controlar os três poderes. Acabaram com a democracia.
Poderes constitucionais podem ser formalmente separados, e politicamente inseparáveis. É o que aconteceu e acontece no Rio de Janeiro.
Quem apenas escuta a forma, não vê o batimento do coração. No Rio, impera ainda o pacto de há muito tempo entre os três poderes do estado, órgãos de controle, empresas fantasmas, grandes empreiteiras, joalherias.
CONTROLE TOTAL – A meta foi o controle do tesouro e cargos do governo. O cimento foi, no setor privado, a substituição da competição empresarial pelo ineficiente compadrio capitalista. A fraude nas licitações. No setor público, aumentos salariais, adicionais ilegais, cargos desnecessários expandindo as corporações do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público.
Este pacto esconde o pior. Ele resultou, direta ou indiretamente, do voto do eleitor. Será que assim continua em 2018? O eleitor será apenas o observador da decadência do Rio? Ou seu agente de transformação moral, indispensável para recuperar sua competitividade econômica?
A propósito. O nome da poesia de Drummond é: Quadrilha.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

domingo, 19 de novembro de 2017

O mico tucano...

A ORCRIM que uniu PT e PMDB vai se formar novamente.
Leia a coluna de Elio Gaspari:
“Quem foi para a rua ou bateu panela contra o PT em 2016 está hoje diante de uma amarga realidade. O PMDB que deu os votos para a deposição de Dilma Rousseff está namorando o PT e vice-versa. Lula e Dilma falam em ‘perdoar’ quem defendeu o impeachment. É uma manobra oportunista, pois a dupla é que deveria pedir perdão por ter jogado o país numa de suas piores crises econômicas.
O PT e o PMDB costuram seus acordos nas bases municipais e estaduais. Isso começou em Alagoas e hoje já está no Ceará de Eunício Oliveira e no Pará de Jader Barbalho. No Paraná de Roberto Requião a aliança é mais velha. Com isso, o grande mico do jogo vai para o tucanato, ainda incapaz de desistir de um governo que o PMDB está abandonando pela beira.”
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Temer ‘blindou’ o grupo Globo, depois foi atacado e não teve coragem de revidar.

Resultado de imagem para TV globo charges 
Carlos Newton
Como já revelamos aqui na Tribuna da Internet, com absoluta exclusividade, em junho de 2016 o então presidente interino Michel Temer, que assumira um mês antes, aceitou assinar o decreto para que os irmãos Marinho (Roberto Irineu, José Roberto e João Roberto) pudessem simular a mudança do controle da Rede Globo de rádio e televisão, supostamente transferido para os sete netos de Roberto, mas com cláusula de usufruto vitalício. Ou seja, na prática o controle continuou (e continuará) com os filhos de Roberto Marinho.
O pedido fora enviado à então presidente Dilma Rousseff em 2015, quando estourou o escândalo da Fifa e o presidente da CBF, José Maria Marin, foi preso na Suíça, junto com dirigentes da Federação. Dilma achou estranha a solicitação dos irmãos Marinho e engavetou. Mas Temer não teve dúvidas. Um mês após assumir interinamente, assinou logo o decreto, para blindar as concessões da Globo, que não podem ser exercidas por concessionários sem ficha limpa, e por coincidência os irmãos Marinho estão sob ameaça de serem processados e condenados pela Justiça dos Estados Unidos.
SEM PASSAPORTE… – O ato assinado por Temer teve como base o art. 84, inciso IV, da Constituição Federal e o decreto 52.795, de 1963. O presidente interino assinou o decreto “blindando” os filhos de Roberto Marinho e pensou que tinha comprado um passaporte para o reino dos céus. Mas deu tudo errado. Quando foi divulgada a gravação de Joesley Batista com Temer, o grupo Globo surpreendeu o Planalto ao exigir imediatamente a renúncia do chefe do governo. E a partir daí, começou o massacre liderado pelo Jornal Nacional.
No desespero, Temer mandou o ministro Moreira Franco ao Rio, para se reunir com João Roberto, o filho mais novo de Roberto Marinho e que hoje chefia o clã, exatamente como ocorreu no romance “O Poderoso Chefão”, de Mario Puzzo, em que a família Corleone, com a morte do patriarca, passou a ser comandada pelo filho caçula. A viagem de Moreira não adiantou nada, pois João Roberto ignorou o pedido do presidente e o massacre prosseguiu.
FALTOU CORAGEM – Na verdade, Temer até tem munição para atingir duramente os irmãos Marinho, mas não teve coragem de enfrentá-los. Já explicamos aqui na Tribuna da Internet que nem todas as formalidades legais foram atendidas no ato de Temer que blindou a Globo. De acordo com o mesmo decreto 52.795 (artigo 98), as alterações contratuais das empresas concessionárias têm de ser “acompanhadas dos documentos que comprovem o atendimento à legislação em vigor”.
Ou seja, nenhuma alteração societária deve ser aceita, se não estiver comprovado que as exigências das transferências anteriores de outorga e de cotas foram atendidas, e essa determinação não foi cumprida no ato de Temer, que não levou em conta um recente pedido de informações do Senado sobre a usurpação da TV Paulista (canal 5 de São Paulo) por Roberto Marinho. Neste requerimento, encaminhado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) e aprovado pela Mesa Diretora, o parlamentar denuncia a ocorrência de ato nulo, capaz de invalidar todas as renovações anteriores da concessão da TV Globo em São Paulo, que concentra cerca de 50% do faturamento da rede.
ILEGALIDADE ANTIGA – Na verdade, não é de hoje que a Globo caminha fora da lei. Em 1965, o mesmo decreto 52.795 também não foi cumprido pelo então presidente Castello Branco, ao assinar a Portaria 163/65, que aprovou a transferência do controle da TV Paulista  para seu amigo Roberto Marinho, pois a exigência da regularização do controle societário daquela emissora jamais foi legalmente efetivada, seja em 1965 ou posteriormente.
Esta obrigatoriedade legal foi desprezada pelo regime militar porque Roberto Marinho realmente não tinha como comprovar a titularidade das ações que dizia possuir, pois o que ele realizou foi uma simulação de negócio para se apossar das ações pertencentes aos mais de 600 fundadores da TV Paulista, entre eles o conhecido palhaço Arrelia, e sem lhes pagar um centavo que fosse. Ou seja, durante o regime militar, Roberto Marinho podia se conceder a ousadia de agir fora da lei, mas nada lhe acontecia, todas as ilegalidades lhe eram perdoadas por antecipação. E até hoje esta rotina perdura.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

A “interiorização da violência”.

Em 2016, o total de mortes violentas bateu recorde no Brasil, com 61.158 vítimas, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública – o levantamento inclui homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, latrocínio e mortes decorrentes de intervenção policial, lembra a Folha.
“Nas capitais, porém, houve queda acumulada de 3,5% em relação ao ano anterior, enquanto no interior os assassinatos cresceram 6% de um ano para o outro. No ano passado, 14.491 assassinatos do país ocorreram nas capitais, contra 42.933 nas demais cidades dos Estados – estes números excluem mortes em intervenções da polícia.
Para o sociólogo Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o cenário reflete um investimento maior das capitais em segurança, devido à violência alta dos anos 1990 e 2000, o que não foi acompanhado pelo interior. Nas regiões em que há crime organizado, diz, quadrilhas viram espaço para crescer em cidades menores.”
O fenômeno vem sendo chamado de “interiorização da violência”.
Tem de ser pauta no ano eleitoral de 2018.
E em todos os outros anos.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Loucura, loucura e loucura. KKKKK

Charge do Amarildo - 19/11/2017

sábado, 18 de novembro de 2017

“Queremos concluir as investigações antes do início do processo eleitoral”. O povo quer ver isso acontecer.

Foi o que disse o diretor da Polícia Federal, Fernando Segovia, ao Globo, sobre os inquéritos da Lava Jato.
“Vamos botar o número de policiais que for necessário para passar isso a limpo neste prazo”, acrescentou.
Passar a limpo neste prazo, em tese, é bom. Mas esperamos que nada seja agilizado para inocentar, nem para condenar, mas para fazer Justiça em cada caso.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Papa nomeia arcebispo de Brasília como relator geral do Sínodo de 2018.

O papa Francisco nomeou como relator geral do Sínodo dos Bispos, que será realizado no próximo ano no Vaticano, o arcebispo de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Sérgio da Rocha. Informação da EFE.
Além disso, o Vaticano anunciou hoje que o pontífice nomeou como secretários especiais desse Sínodo Ordinário - que acontecerá entre os dias 3 e 28 de outubro de 2018 - os sacerdotes Giacomo Costa e Rossano Sala.
A figura do relator geral tem um papel de mediador, sendo responsável por introduzir e sintetizar os assuntos expostos pelos bispos durante a reunião do Sínodo.
O Sínodo dos Bispos de 2018 se ocupará dos problemas dos jovens e buscará adequar sua linguagem e o uso das novas tecnologias para se aproximar deles, segundo seu documento preparatório divulgado em janeiro deste ano.
Para planejar os temas também foi elaborado o tradicional documento preparativo e um questionário que foi enviado aos Sínodos dos Bispos e aos Conselhos dos Hierarcas das Igrejas Orientais Católicas, às Conferências Episcopais, aos Dicastérios da Cúria Romana e à União de Superiores Gerais.
No último mês de outubro, o papa anunciou que entre os próximos dias 19 e 24 de março haverá uma reunião de preparação do Sínodo da qual poderão participar jovens de todo o mundo, não apenas católicos, mas também de outras confissões e não crentes.
O Vaticano lançou ainda um site com um questionário para jovens de todo o mundo, de entre 16 e 29 anos, para conhecer melhor a juventude e suas questões para preparar o Sínodo.
O questionário consta de 40 perguntas relativas a experiências pessoais, à relação com a religião, às expectativas de futuro, de trabalho e para criar uma família, à relação com pais e outras figuras, e um amplo setor dedicado às novas comunicações e redes sociais.
Nesse questionário não há perguntas sobre o consumo de drogas ou a vida sexual dos jovens.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Luiz Fux, futuro presidente do TSE, está condenando Lula bem antes do julgamento.

 
Mauro Santayana
Destinado a ocupar a Presidência do Tribunal Superior Eleitoral de fevereiro a agosto do ano que vem, o Ministro Luiz Fux, do STF, se indagou, a respeito da eventual candidatura de Lula, em recente entrevista à jornalista Monica Bergamo: “Pode um candidato denunciado concorrer, ser eleito, à luz dos valores republicanos, do princípio da moralidade das eleições, previstos na Constituição? Eu não estou concluindo. Mas são perguntas que vão se colocar”…
A resposta seria sim, claro que pode, como já ocorreu com centenas de candidatos no passado. Caso contrário, a justiça estaria admitindo que bastaria que uma mera denúncia – eventualmente anônima – de um desafeto, viesse a ser acatada,  para que se interrompesse, se inviabilizasse, em pleno pleito, ou antes dele, a carreira política de qualquer pessoa.
DIVAGAÇÕES -Mesmo se provocadas pela pergunta, as divagações do Ministro Fux parecem sinalizar que a Justiça brasileira, ou ao menos parte dela, está disposta a correr o risco de atravessar um perigoso e temerário Rubicão, e interferir não apenas no processo político mas no próprio rumo da História, mesmo que venha, com isso, a entregar o país ao fascismo nas eleições de 2018.
Se condenar Lula em segunda instância, por um crime que não cometeu – e, no limite do entendimento surreal do Juiz Sérgio Moro e do Ministério Público da Operação Lava Jato, ao menos não chegou a concluir – seguindo o mesmo raciocínio frouxo e esdrúxulo – que será visto aos olhos do mundo como um golpe branco, tão injusto e absurdo como o que derrubou Dilma em 2016 – a Justiça teria de, no mínimo, investigar e eventualmente condenar e igualmente impedir a candidatura do pré-candidato que se encontra em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, por ter recebido e depois estornado às contas bancárias do partido, substituindo-o por recursos do fundo partidário, dinheiro da JBS. Mas não parece ser esse o caminho que está disposta a percorrer, por estas plagas, a velha dama da espada e da balança.
FAZER JUSTIÇA – Para não deixar dúvidas sobre que ovelha estava tosquiando, na mesma entrevista, depois de afirmar que o STF não deve fazer pesquisa de opinião pública para tomar suas decisões e que ele mesmo não pode julgar uma pessoa apenas ouvindo a sociedade, contraditoriamente o Ministro Luiz Fux fez questão de frisar – quem avisa amigo é – que o descrédito no Judiciário, derivado de uma eventual mudança de posição da Suprema Corte neste momento, a respeito da possibilidade de prisão a partir de condenação em segunda instância – tema também diretamente ligado ao futuro do próprio Lula – poderia levar o “povo” a “fazer justiça pelas próprias mãos”.
Pegando o fio da meada, ou melhor, da bola que o Ministro Fux inocentemente colocou em campo, como se não quisesse antecipar, embora já antecipando, o resultado da jogada, não seria o caso de se lembrar outras perguntas, começando pela mais óbvia, sobre o que ele tem a dizer sobre a diferença entre denunciados e condenados com trânsito em julgado?  Ou de perguntar a que “povo” Sua Excelência se referiu na entrevista?
BOM SENSO – Afinal, não se pode confundir os ataques obscenos de grupelhos inspirados por um senso aparentemente comum e distorcido, que nada tem a ver com o bom senso, com a opinião dominante em nosso país.
Até porque 70 milhões de brasileiros ainda não têm acesso à internet, e a maioria dos cidadãos não dispõe de tempo para ficar destilando ódio na “rede”. Há quem precise levantar-se cedo e trabalhar para cuidar dos filhos e pagar tributos, sim, no mínimo os que estão embutidos na eletricidade, na água, no arroz, no feijão e na farinha do pão que ganha com o suor do rosto.
Ou será que o Ministro Fux estaria se referindo ao “povo” – de seletiva indignação – que o ódio a determinado partido político levou às ruas, vestido de verde e amarelo, com patos de borracha e babás de uniforme,  para derrubar Dilma, e que, apesar da sucessão de escândalos que se seguiram, nunca mais voltou?
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Lula pronto para “tomar o poder” lá em Curitiba, só lá mesmo.

O antagonista
Na entrevista ao jornal francês Le Monde, Lula disse que estava pronto para “tomar o poder” em 2018.
Sim, foi o que publicou o Le Monde, em manchete com aspas para a expressão autoritária.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Eh...ele tá certo. A culpa é nossa.

Governo libera quase R$ 600 milhões para “melhorar clima no Congresso”. De quem é a culpa desse desgraçado está fazendo isso? Do povo!

Michel Temer não cansa de comprar votos.
O governo anunciou na sexta-feira que vai liberar R$ 7,51 bilhões de recursos que estavam retidos no Orçamento, segundo o Estadão.
“Desse total, R$ 595,6 milhões serão destinados, até o fim do ano, a emendas parlamentares, em uma tentativa do Planalto de melhorar o clima com o Congresso no momento em que o governo precisa de apoio para aprovar medidas econômicas impopulares, como a reforma da Previdência.
As emendas são estratégicas para os parlamentares direcionarem recursos às suas bases eleitorais. Embora em valores menores, elas têm impacto local muito grande e são usadas por deputados e senadores como chamariz eleitoral. Segundo o anúncio desta sexta, R$ 198,5 milhões vão para emendas de bancadas partidárias e R$ 397,1 milhões para emendas individuais dos parlamentares.”
O ano eleitoral é sempre a maior farra com nosso dinheiro.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Se a moda pega...cruz credo.

Como Jorge Béja previu, o Supremo deverá anular a votação da Assembleia.

 
Bernardo Mello Franco
O STF (Supremo Tribunal Federal) pode anular a votação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que libertou e devolveu o mandato aos três deputados presos pela Operação Cadeia Velha. A corte deve ser acionada para discutir o caso nos próximos dias. Nesta sexta-feira (17), dois ministros indicaram à Folha que a decisão pode ser declarada inconstitucional.
Se isso ocorrer, a sessão será anulada e os deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB fluminense, terão que voltar para a cadeia.
CASO AÉCIO – Ao salvar os peemedebistas, a Assembleia evocou o julgamento do STF que autorizou o Senado a devolver o mandato de Aécio Neves (PSDB-MG), em outubro.
Na ocasião, a corte estabeleceu que Câmara e Senado têm poder para revogar medidas cautelares, como a suspensão da função pública e o recolhimento domiciliar.
O Legislativo fluminense também evocou a Constituição do Estado do Rio de Janeiro, que nesse ponto segue a Carta federal. O artigo 102 do texto estabelece que o plenário da Casa deve ser consultado para confirmar ou revogar a prisão de deputados estaduais.
SÓ FEDERAIS – Para o ministro Marco Aurélio Mello, a decisão não se aplica a deputados estaduais e vereadores. “O Supremo se pronunciou a partir de norma da Constituição estrita a deputados federais e senadores. Nada além disso”, disse.
O ministro falou com a reportagem horas antes da votação na Assembleia. Ao ser questionado se a sessão poderia ser anulada no STF, ele foi irônico. “Espero que tenham juízo e que isso não chegue ao Supremo”, disse.
PRISÃO – Para o ministro Marco Aurélio, o Supremo terá que julgar se a regra viola a Constituição Federal. Ele lembrou um precedente desfavorável a Picciani: em maio, o STF invalidou normas estaduais que impediam a abertura de ações contra governadores sem aval das Assembleias.
Outro ministro disse, em caráter reservado, que as decisões aprovadas pela Assembleia do Rio nesta sexta-feira têm fortes chances de serem declaradas inconstitucionais.
Nesta sexta, os partidos PSOL e PSL informaram que recorrerão ao Supremo para anular a votação. A Procuradoria Regional da República também vai recorrer ao Tribunal Regional Federal.
PRECEDENTE – A Assembleia do Rio não é a primeira a evocar o caso Aécio para livrar deputados da prisão. Em Mato Grosso, o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) foi solto por decisão dos colegas. Ele passou 40 dias na cadeia, sob acusação de obstruir a Justiça.
No Rio Grande do Norte, o deputado estadual Ricardo Motta (PSB) teve o mandato devolvido por parlamentares. Ele passou mais de três meses afastado, sob suspeita de desviar verba pública.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Bolsonaro assusta Veja e IstoÉ. Já era. KKKKKKK BOLSONARO PROS BONS E BOLSONARO NOS RUINS.

A IstoÉ dedicou a Jair Bolsonaro a capa da edição deste fim de semana, repetindo o tom da Veja.

Outras capas das revistas também se parecem:

Os eleitores e filhos de Bolsonaro reagiram nas redes sociais criando a hashtag #IstoÉDesespero, que chegou ao segundo lugar nos trend topics do Twitter.
Ponto de Vista: Simplesmente caiam na real.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Lista de chamada no Congresso Nacional. KKKKKKK Pior que é verdade.

Casa de ferreiro, espeto de pau. CLDF blinda distritais acusados de corrupção e ainda tem a cara de pau de promover o 1º Fórum de Combate à Corrupção no Distrito Federal…Em 2018, vocês do Sol Nascente DF, caiam nas lábias novamente desses imacumbados e...sofrerão de novo.


Donny Silva
A luta contra a corrupção, que atinge os setores público e privado, vem tornando cada vez mais conhecido um termo em inglês – compliance – que não tem uma tradução definitiva em português, mas que poderia ser entendido como “programa de integridade”. A expressão determina o conjunto de ações de uma instituição para se manter em conformidade com a legislação e os regulamentos. Inicialmente restrita ao setor privado, a atividade de compliance chegou ao setor público. Para tratar desse tema, a Câmara Legislativa realiza, no dia 28 de novembro, o “1º Fórum de Combate à Corrupção no Distrito Federal”.
O texto acima é da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Resta saber se deputados distritais acusados de corrupção comparecerão ao Fórum de Combate à Corrupção no DF. Confesso que ficou perplexo com a cara de pau e o cinismo da CLDF ao propor tal debate sobre corrupção. A ex-presidente da CLDF, deputada Celina Leão (PPS) comparecerá para dizer que é contra a corrupção mesmo sendo ré por corrupção no caso da Operação Drácon?
O último ato explícito pró-corrupção promovido pela Câmara Legislativa do DF,  foi a decisão da Mesa Diretora que blindou a distrital Sandra Faraj, investigada pelo MP e condenada pela Justiça a ressarcir a empresa NetPub que tinha contrato com o gabinete da parlamentar, mas que ficou a ver navios. Sandra exigiu notas fiscais antecipadas, recebeu o dinheiro da CLDF mas não repassou ao empresário Filipe Nogueira, dono da empresa. Foi aberto um processo de cassação do mandato de Sandra Faraj na CLDF, a Corregedoria pediu a cassação da parlamentar mas a Mesa Diretora preferiu não dar prosseguimento ao processo.
Talvez no 1º Fórum de Combate à Corrupção no Distrito Federal tenha algum distrital de peito e sem rabo preso, que tenha a coragem de botar a boca no trombone e exigir da própria Câmara Legislativa  que separe o joio do trigo, que corte na própria carne e puna os distritais corruptos com o imediato afastamento de seus respectivos mandatos.
E que alguém peça que se investigue a fundo por que a Mesa Diretora fez tanta questão de contratar a FCC (Fundação Carlos Chagas) a toque de caixa para realizar o concurso da Casa. Nesta semana, o Tribunal de Contas do DF determinou o cancelamento do certame devido à denúncias que favoreceram a FCC. Um novo processo para a escolha democrática da empresa que fará o concurso ocorrerá em 2018.
Definitivamente a CLDF não tem juízo ao propor Fórum de Combate à Corrupção, porque simplesmente não tem moral para falar contra a corrupção, já que protege distritais acusados de corrupção nem os pune exemplarmente. Lugar de corrupto é na Papuda e não no Plenário. A própria história da Câmara Legislativa do DF comprova que sempre existiu um sistema de blindagem para proteger distritais ‘bem articulados’ acusados de corrupção.
Se a CLDF fosse mesmo séria, ao menos seis distritais já teriam sido afastados do mandato para dar exemplo e não permitir que corruptos façam leis.
É de fazer rir a CLDF promover um Fórum sobre combate à corrupção… Por quê não promover um Fórum para discutir a venda de empresas deficitárias, como a CEB, CAESB e Metrô, que prestam péssimos serviços à população, mas que pagam muito bem os salários de seus diretores? Ou que tal um Fórum para debater a saúde pública que maltrata o povo?
Agora, a CLDF querer falar de corrupção, simplesmente não dá, porque a atividade de compliance não combina com as atitudes da Casa.
Para quem quiser conferir:
1º Fórum de Combate à Corrupção do Distrito Federal
Local: Auditório da Câmara Legislativa do DF
Horário: 9 horas
Data: 28 de novembro
Ponto de Vista: Assino embaixo Donny.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

Justiça do DF condena Renan Calheiros a perder o mandato e direitos políticos por oito anos. O Gilmarzão vai deixar??????????

Marcos Oliveira / Agência Senado/Divulgação
O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi condenado a perder o mandato e seus direitos políticos suspensos por oito anos por improbidade administrativa. A decisão é do juiz Waldemar Carvalho, da 14ª Vara Federal da Justiça do Distrito Federal. A ação judicial é relacionada ao caso do pagamento de pensão a uma filha que Renan teve fora do casamento. O senador pode recorrer da sentença sem deixar o cargo. As informações são do G1.
Renan foi condenado por vantagem patrimonial indevida e enriquecimento ilícito. Por meio de nota, o senador disse que vai recorrer da decisão. A defesa pode apelar ao próprio juiz que deu a sentença ou ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região.
 Em 2007, o caso ganhou repercussão quando a jornalista Mônica Veloso — com quem ele tem uma filha — denunciou que o senador pagava a pensão da menina com dinheiro da empreiteira Mendes Júnior. À época, Renan, que presidia o Senado,  foi absolvido em votação no plenário, mas acabou renunciando ao cargo no fim daquele ano para evitar a cassação do mandato. 
Além de oito inquéritos em que é investigado na Lava Jato, o senador responde a outros inquéritos no Supremo Tribunal Federal: um dentro da Operação Zelotes, um por desvios nas obras da usina de Belo Monte, no Pará, e outro sobre movimentação financeira suspeita.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

PSOL vai pedir anulação da ‘sessão da vergonha e da cachorrada’ na Alerj.

O PSOL entrará com recurso na Justiça para anular a sessão de hoje da Alerj que libertou Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo.
A legenda alega vícios na sessão, como o fechamento de galerias e a convocação extra apenas na versão online do Diário Oficial.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?

SEI NÃO...PERGUNTA NO STF. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Jair Bolsonaro vem mesmo aí, desempenhando o papel do anti-Lula.

Resultado de imagem para bolsonaro charges
Falta menos de um ano para as eleições de 2018. Não falta quem diga que qualquer análise sobre as perspectivas do ano que vem são ainda prematuras, que as eleições não estão definidas faltando tanto tempo para o pleito. Espero que essas análises estejam corretas, mas temo que a premissa esteja baseada nos dados de eleições passadas que tão pouco parecem ter em comum com o que está por vir em 2018. No último fim de semana, o jornal Folha de São Paulo publicou matéria sobre o apoio que Jair Bolsonaro tem recebido do mercado diante do risco de retorno de Lula à Presidência da República.
É fato que Bolsonaro vem se posicionando como o “anti-Lula”. Além disso, o candidato possui poderoso discurso valorizando a lei e a ordem e sabe apelar para a emoção dos eleitores nos vídeos que veicula nas redes sociais.
UMA BOA ARMA – O apelo emocional é arma para lá de importante na batalha por votos – em 2016, Donald Trump revelou como a arte da retórica inflamada, com ou sem fundamento na realidade, é capaz de superar a racionalidade de qualquer argumento em contrário. A isso soma-se a capacidade de mexer com os valores morais da sociedade e de tocar nas feridas das guerras culturais, hoje em voga no Brasil.
A agenda econômica de Bolsonaro, que, por falta de informação e conhecimento do próprio candidato, parece mistura esquisita de nacional-desenvolvimentismo e liberalismo, com pitadas de repúdio protecionista à China, deve ficar à margem do eleitorado não-participante do mercado.
E o que é possível dizer sobre o papel dos valores morais nas eleições? Artigo acadêmico recente de um jovem professor e economista da Universidade de Harvard destrincha o impacto dos valores morais nas eleições presidenciais americanas. Ao fazê-lo, o estudo conclui que as decisões dos eleitores foram menos motivadas por razões puramente econômicas – a desigualdade, o declínio dos estados do chamado cinturão de ferro, a perda de empregos associada ao encolhimento da indústria tradicional – do que muitos analistas supõem.
VALORES MORAIS – O papel dos valores morais, comumente ignorado pelos economistas, explica parte relevante do comportamento do eleitorado Trumpista. Essencialmente, há dois tipos de considerações morais delineadas por sociólogos e psicólogos que trabalham com ciência política: de um lado, considerações que dizem respeito a princípios morais universalmente aceitos, isto é, valores que se aplicam igualmente a todos, como a justiça ou a caridade; de outro, valores que correspondem à lealdade a um determinado grupo da sociedade.
O autor mostra, por meio de minuciosa análise de dados, que o comportamento do eleitorado norte-americano em 2016 esteve fortemente associado a essa moralidade tribal, ao sentimento de fidelidade e responsabilidade dos eleitores com seu grupo ou comunidade – ainda que os valores desse grupo pudessem apresentar algum conflito com os valores universais.
E NO BRASIL? – Não temos o mesmo tipo de análise para o comportamento dos eleitores no Brasil, mas a polarização evidente e crescente sugere que as próximas eleições poderão ser influenciadas por elementos semelhantes. Basta considerar os argumentos dos que se dizem a favor de Bolsonaro. Para esses eleitores, o discurso inflamado contra criminosos e corruptos (na linha “bandido bom é bandido morto”) supera a contradição com valores supostamente universais.
O fato de ter Bolsonaro defendido a saída do Brasil de tratados internacionais de direitos humanos não parece influenciar a visão sobre o candidato – ou, se o faz, influencia de forma inversa: “defesa de direitos humanos é coisa da esquerda”. A recente guinada aparentemente liberal do candidato tem forte apelo para aqueles que acreditam que o Brasil precisa de uma “direita forte” para combater a praga de uma suposta “esquerdopatia” tupiniquim.
E OS OUTROS? –  Do outro lado do espectro, entre os defensores de candidatos que se posicionam à esquerda de Bolsonaro – Lula é um caso à parte de tribalismo –, estão  os que enxergam nos movimentos autodenominados de direita uma afronta aos valores de seu grupo.
Independentemente de Lula vir ou não a ser candidato, o fato é que Bolsonaro parece até agora ter tido mais sucesso em apelar diretamente para os valores comunitários do grupo que se identifica com sua linha de raciocínio do que os candidatos representantes de outros moldes de pensamento.
Caso a importância dos valores morais de grupo nas eleições de 2018 se sobreponha à evolução da economia – espelhando o ocorrido nos EUA e em outros países – qualquer análise que desconsidere as chances reais de Bolsonaro em 2018 estará cometendo o profundo e mais humano dos erros: o autoengano. O mesmo vale para todos os que acreditam que Bolsonaro será o reformista de segunda mão, caso não vinguem as candidaturas de centro-direita. (Artigo enviado por Mário Assis Causanilhas)
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?