sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Dilma corta Farmácia Popular e deixa 1,1 milhão de pobres sem remédio.

 














Cerca de 1,1 milhão de pacientes deverão ficar sem acesso a medicamentos que não serão mais vendidos pelo modelo de copagamento do programa Farmácia Popular, segundo a Interfarma (associação do setor farmacêutico). 

"A modalidade, em que o governo subsidia até 90% para compra de medicação, será a mais prejudicada pelo corte de R$ 578 milhões anunciado pelo Ministério da Saúde", diz Antônio Britto, presidente-executivo da entidade. 

Entre os fármacos que vão deixar de ser ofertados pelo programa na rede privada, sem que tenham um equivalente nas unidades públicas de farmácias, estão produtos usados para o tratamento de Parkinson, rinite e glaucoma. "O consumidor passará a pagar no ano que vem pelo custo total", lembra Britto. "O impacto na população demonstra a crise pela qual passa a saúde." Em torno de 3 milhões de pessoas são beneficiadas hoje pelo sistema, estima a Interfarma.
FONTE: blog do coronel
Comento: Aqui não tem mais Farmácia Popular. Mais uma vergonha dessa desastrada roraimada estocadora de vento.
Blog Sim Nós Podemos!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Festa da democracia.

FONTE: youtube. COMENTO: Em tese, nada além da razão. Movimentos de rua, comemoraram, a decisão do TCU. Que a justiça seja feita e a democracia vença, para a felicidade do povo. Blog Sim Nós Podemos!!!!!!

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

DILMA VETA VOTO IMPRESSO - É UMA MANOBRA TERRORISTA PRA DESVIAR O IMPEACHMENT.

fonte: youtube. Comento: Todo o poder emana do povo. Pena que o povo ainda não se deu conta disso e mantém essa corja no poder. Blog Sim Nós Podemos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 6 de outubro de 2015

TAL PAI, TAL FILHO. OBSERVE O TAMANHO DA FORTUNA.

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTWwMDBHJ2Oe5zkmCEPcd-m30a5PC_iUuVIu_s1kSTZi3obdDni
Antes que o pai chegasse ao poder, Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, era monitor do zoológico de São Paulo. Em 2004, a Telemar pagou 5 milhões de reais para associar-se ao primogênito do presidente numa empresa de fundo de quintal. Hoje, Lulinha é latifundiário, industrial  e nada em dinheiro.
Antes que o pai acampasse no Planalto, Luis Cláudio Lula da Silva era ajudante de preparador físico de time de futebol. Soube-se nesta semana que o irmão de Lulinha também protagonizou um suspeitíssimo milagre da multiplicação de pixulecos.
Agora dono de uma empresa de marketing esportivo, embolsou 2 milhões e 400 mil reais repassados por um escritório de advocacia interessado na aprovação de uma medida provisória que beneficiava a indústria automobilística. Com as bênçãos de Lula, naturalmente, a jogada deu certo.
“Sigam o dinheiro”, recomendou o informante conhecido como Garganta Profunda aos repórteres que desvendaram o caso Watergate. Para descobrir o tamanho real da fortuna do pai, a Polícia Federal só precisa seguir o dinheiro dos filhos.
Fonte: Direto ao ponto.
Comento: Enquanto isso, esse valor com certeza, é você cidadão(ã) trabalhador(a) que está pagando através dos aumentos estratosféricos de impostos, advindos do mensalão, da Petrobras etc... e que infelizmente ainda os cabeças não foram pegos. O Brasil merece respeito, sem eles. Lula e Dilma cadeia pra vocês.
Blog Sim Nós Podemos!!!!!!

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

STF, MAIS PERIGOSO DO QUE O PT.


Resultado de imagem para stf Por Percival Puggina
Não se surpreenda com o título. Ele não é uma opinião, mas simples expressão de algo facilmente constatável. O PT, como partido ou como base do governo, apesar de todas as tropelias, tem sua ação contida por certos limites. Tais restrições são impostas, ora por conveniências políticas, ora por ações da oposição, ora por reações da parceria, ora pela possibilidade de que a lei, um dia, valha para todos. Já o STF não se submete a limites. No exercício do poder, seus onze membros podem tudo. Não estão submetidos sequer à Constituição. Substituem-se aos parlamentares para legislar e para deslegislar. A opinião da maioria é a própria lei. O que seis decidem é irrecorrível. Pouco se lhes dá o que as pessoas pensam deles.
Comento: Senhores ministros do STF, por favor, respeitem a constituição, respeitem o povo brasileiro, respeitem o trabalhador que é quem conduz este país, cumpram a lei em cima desses corruptos do PT  e seus aliados, defendam o bem e principalmente o Juiz Sérgio Moro; fazendo isso, vocês não farão mais que a obrigação de vocês pois afinal vocês recebem um salário altíssimo pago pelo povo.
Blog Sim Nós Podemos!!!!!!!!

 

domingo, 4 de outubro de 2015

Jornalista tenta encurralar doutora da USP e escuta uma aula de cidadania.

fonte: youtube/fichasocial. Comento: A professora está corretíssima. O povo não pode desistir de suas cobranças em prol de um país justo. Blog Sim Nós Podemos.

sábado, 3 de outubro de 2015

Holanda reconhece: legalizar maconha foi erro.


maconha
A Holanda constatou ter sido um grande erro legalizar a maconha e a prostituição e iniciou ações de reparação dos danos. E aqui no Brasil tem gente fazendo passeata pela legalização dessa droga. A seguir,  uma matéria da revista Veja, escrita por Thomas Favaro, detalhando esse engano.
“A Holanda é um dos países mais liberais da Europa. Comportamentos considerados tabu em muitos países, como eutanásia, casamento gay, aborto e prostituição, são legalmente aceitos pelos holandeses. Em Amsterdã, turistas podem comprar pequenas quantidades de maconha em bares especiais, os coffee shops, e escolher abertamente prostitutas expostas em vitrines, uma tradição da cidade. No passado, De Wallen, o bairro da Luz Vermelha, como é chamado nos guias turísticos, foi relativamente tranqüilo e apinhado de curiosos. Desde que a prostituição foi legalizada, sete anos atrás, tudo mudou. Os restaurantes elegantes e o comércio de luxo que havia nas proximidades foram substituídos por hotéis e bares baratos. A região do De Wallen afundou num tal processo de degradação e criminalidade que o governo municipal tomou a decisão de colocar um basta. Desde o início deste ano, as licenças de alguns dos bordéis mais famosos da cidade foram revogadas. Os coffee shops já não podem vender bebidas alcoólicas nem cogumelos alucinógenos, e uma lei que tramita no Parlamento pretende proibi-los de funcionar a menos de 200 metros das escolas. Ao custo de 25 milhões de euros, o governo municipal comprou os imóveis que abrigavam dezoito prostíbulos. Os prédios foram reformados e as vitrines agora acolhem galerias de arte, ateliês de design e lojas de artigos de luxo. A prefeitura está investindo na remodelação do bairro, para atrair turistas mais ricos e bem-comportados.
De Wallen é um centro de bordéis desde o século XVII, quando a Holanda era uma potência naval e Amsterdã importava cortesãs da França e da Bélgica. Nos últimos vinte anos, a gerência dos prostíbulos saiu das mãos de velhas cafetinas holandesas para as de obscuras figuras do Leste Europeu, envolvidas em lavagem de dinheiro e tráfico de mulheres. Boa parte dos problemas é conseqüência do excesso de liberalidade. O objetivo da legalização da prostituição foi dar maior segurança às mulheres. Como efeito colateral houve a explosão no número de bordéis e o aumento na demanda por prostitutas. Elas passaram a ser trazidas – nem sempre voluntariamente – das regiões mais pobres, como a África, a América Latina e o Leste Europeu. A tolerância em relação à maconha, iniciada nos anos 70, criou dois paradoxos. O primeiro decorre do fato de que os bares podem vender até 5 gramas de maconha por consumidor, mas o plantio e a importação da droga continuam proibidos. Ou seja, foi um incentivo ao narcotráfico.
O objetivo da descriminalização da maconha era diminuir o consumo de drogas pesadas. Supunham os holandeses que a compra aberta tornaria desnecessário recorrer ao traficante, que em geral acaba por oferecer outras drogas. Deu certo em parte. Apenas três em cada 1.000 holandeses fazem uso de drogas pesadas, menos da metade da média da Inglaterra, da Itália e da Dinamarca. O problema é que Amsterdã, com seus coffee shops, atrai “turistas da droga” dispostos a consumir de tudo, não apenas maconha. Isso fez proliferar o narcotráfico nas ruas do bairro boêmio. O preço da cocaína, da heroína e do ecstasy na capital holandesa está entre os mais baixos da Europa. “Hoje, a população está descontente com essas medidas liberais, pois elas criaram uma expectativa ingênua de que a legalização manteria os grupos criminosos longe dessas atividades”, disse a VEJA o criminologista holandês Dirk Korf, da Universidade de Amsterdã.
A experiência holandesa não é a única na Europa. Zurique, na Suíça, também precisou dar marcha a ré na tolerância com as drogas e a prostituição. O bairro de Langstrasse, onde as autoridades toleravam bordéis e o uso aberto de drogas, tornara-se território sob controle do crime organizado. A prefeitura coibiu o uso público de drogas, impôs regras mais rígidas à prostituição e comprou os prédios dos prostíbulos, transformando-os em imóveis residenciais para estudantes. A reforma atraiu cinemas e bares da moda para o bairro. Em Copenhague, na Dinamarca, as autoridades fecharam o cerco ao Christiania, o bairro ocupado por uma comunidade alternativa desde 1971. A venda de maconha era feita em feiras ao ar livre e tolerada pelos moradores e autoridades, até que, em 2003, a polícia passou a reprimir o tráfico de drogas no bairro. Em todas essas cidades, a tolerância em relação às drogas e ao crime organizado perdeu a aura de modernidade.”
COMENTO: Quem é o BRASIL perto da HOLANDA? Se em um pais desenvolvido, eles acreditam que o uso da maconha não trouxe benefício algum, pelo contrário, espantou os turistas, agora imagine o BRASIL onde nada funciona( EXECUTIVOS), se liberar, vai ocorrer o caos, porque a maconha é a primeira porta das drogas ilícitas ou seja o usuário ou maconheiro não ficará só na maconha e o pior, cerca de 70%(percentual impreciso pode subir ou descer) associa a culpa de assaltos, mortes, brigas, latrocínios, fora as tentativas, ao uso das drogas; o senhor entendeu "senhor" Gilmar Mendes?; pense antes de fazer merda e cometer um erro assim como a HOLANDA; detalhe, nós não somos a HOLANDA; estamos longe....
Blog Sim Nós Podemos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Dá licença, picaretas. Servidor do alto escalão do GDF é preso por vender documentos falsos.

Divulgação/GDF
Um servidor do alto escalão do GDF foi preso por vender licenças falsas para o funcionamento de estabelecimentos. Só de um food truck no Lago Norte, ele cobrava R$ 500 semanais para “liberar” o espaço. Caique de Oliveira Mota era lotado na Vice-Governadoria. Sua exoneração foi publicada na edição desta sexta-feira (2/10) do Diário Oficial do DF. O servidor já estava sob suspeita, mas o flagrante só ocorreu depois de uma fiscalização da Agência de Fiscalização do DF (Agefis) no Lago Norte, na noite de quinta (foto). Uma comerciante que pagava a “comissão”  foi presa nessa operação e denunciou o esquema. O servidor foi preso na noite de ontem, em casa, na Ceilândia. Para falar sobre o assunto, o vice-governador Renato Santana e o diretor da Polícia Civil, Eric Seba, concedem entrevista coletiva nesta sexta, às 10h, no Palácio do Buriti.
Fonte: por Lilian Tahan/grande angular.
Comento: Mais uma vergonha. O camarada tem a chance de desempenhar um bom trabalho no governo e joga tudo pra cima pois em seu pensamento, ser corrupto nesse país e no DF ainda vale a pena; mas se esquece que ainda existem leis e que devem ser cumpridas, assim como foi com ele, a ponto de perder a sua "boquinha" no governo Rollemberg que infelizmente, faz péssimas escolhas.
Blog Sim Nós Podemos!!!!  



IMG-20151002-WA0000

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Rollemberg chama fichas suja da Câmara para ocupar secretarias.


Os deputados Júlio Cesar (PRB) e Joe Vale (PDT) costumam caminhar lado a lado na Câmara Legislativa quando se trata de defender os interesses do Palácio do Buriti. Agem como se irmãos siameses fossem, e têm muita coisa em comum, inclusive processos na Justiça. Mais coisas eles terão para dividir a partir da reforma administrativa (e consequentemente do secretariado), que o governador Rodrigo Rollemberg está prestes a anunciar.
Foi sacramentada nesta quarta, 30, a divisão da supersecretaria antes mesmo de ser criada. Onde antes se lia Cultura, Turismo, Esporte, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Agricultura, e Desenvolvimento Econômico sob o mesmo guarda-chuva, lê-se agora duas sombrinhas. A primeira, mais enxuta, onde rola a bola, ficará com Júlio César. A segunda, cheia garoupas e onças de charcos enlameados, será entregue a Joe Vale.
Pelo rumo dos inúmeros processos que correm na Justiça (inclusive no Tribunal de Contas da União), tanto Júlio quanto Joe estão prestes a receber o carimbo de ficha-suja. Nada de excepcional, considerando que outros nomes manchados compõem a equipe de Rollemberg. Mas, como a lista é grande, hoje vou me ater apenas à questão de Júlio César. Até porque, Joe merece um capítulo exclusivo, que remonta à sua passagem por uma secretaria do Ministério da Ciência e Tecnologia, como sucessor do hoje governador de Brasília.
Vamos, portanto, fazer um Raio X da carreira política de Júlio César. Oportunamente, o espaço será preenchido com a história de Joe Vale.
Júlio, líder do governo Rollemberg na Câmara Legislativa, será nomeado secretário de Estado porque necessita urgentemente de um foro privilegiado. É que a situação dele está sendo pintada com cores negras pelo Ministério Público e pela Delegacia de Combate aos Crimes contra a Administração Pública.
Hoje até que se justifica o silêncio do líder de Rollemberg. Júlio Cesar anda tenso, sofrendo piques de pressão arterial. Tudo isso é fruto dos processos que tramitam contra ele. Esse é o motivo da insônia do parlamentar.
Embora seja religioso fervoroso, bispo evangélico, Júlio Cesar não pode apostar muito em orações para tirá-lo do labirinto em que se meteu. As digitais dele estão no Lins – Instituto da Livre Iniciativa Social. E sequer a influência da poderosa Igreja Universal do Reino de Deus poderá livrá-lo do inferno.
O passado do parlamentar no governo de Agnelo Queiroz é desabonador. Um único processo apura a destinação de 2 milhões 200 mil reais. As investigações apontam que o Lins de Júlio Cesar, na realidade, servia de fachada para desvio de recursos públicos. A Promotoria do Patrimônio Público e Social sabe disso. A Decap também.
A vida ontem obscura do deputado pode ser iluminada com uma secretaria. E Marcos Dantas, que a ele deve favores por ter agido como um trator para aprovar projetos do Buriti, não mede esforços para vê-lo alçado a um posto que lhe garanta foro privilegiado. Para isso vai bater de frente até com Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa, que tem mostrado as garras para fazer de uma irmã secretária do Esporte e seus respectivos tentáculos.
No frigir dos ovos, vai sobrar para Leila, claro. Excetuando-se a possibilidade de Rollemberg acordar e dar uma cortada certeira na rede – não a da Marina, mas aquela que pega garoupas excessivamente vivas, mesmo admitindo-se que não passam de piabas, e onças pintadas que deixam o cerrado para ilustrar cédulas na selva de pedra.
Porque peixe graúdo, todos sabemos, só fica usando a caneta.
Fonte: Notibras
Comento: Isso não me causa espanto, pois o povo deveria saber em quem votar e o passado do candidato. Depois que vira parlamentar, vira as costas para o povo e agora quer se esconder nas entrelinhas de defesa e articulações da política sobre os seus erros e desvios. E o povo? quer que eu responda mesmo????  O povo precisa acordar pra vida e ser mais participativo. Quanto a péssima escolha do Rollemberg, aqui fora, tem pessoas capacitadas e que dão conta do recado mas, troca de favores são trocas de favores. E o povo???? Vocês querem que eu responda?
Blog Sim Nós Podemos!!!!