terça-feira, 17 de janeiro de 2017

"Tudo está mais caro"

O antagonista.
O governo e o mercado comemoram a inflação caminhando para o centro da meta, mas os consumidores não sentem o arrefecimento dos preços.
Por quê?
"Porque as reduções ocorridas em 2016 não foram suficientes para anular as altas registradas em 2015, quando a inflação média geral atingiu dois dígitos, chegando próxima dos 11%", traduz O Globo.
Eulina Nunes, do IBGE, emenda:
"As pessoas reclamam que tudo está mais caro com razão. Porque, na média, está mesmo. Só vão começar sentir uma melhora quando o poder de compra voltar a acompanhar o custo de vida. Muitas categorias de trabalhadores estão tendo seus rendimentos corrigidos abaixo da inflação ou ficando sem correção. Num contexto de desemprego e renda em queda, qualquer nível de inflação é perverso, porque interfere no bem-estar, nos desejos de cada pessoa."
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?