**

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Gilmar disse tudo o que Eduardo Cunha gostaria de ouvir.

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) 
Gabriel Mascarenhas
Se Eduardo Cunha ficar sabendo do que Gilmar Mendes disse há pouco no Supremo, ficará mais entusiasmado do que em reunião com empreiteiros.
Durante a sessão da segunda turma do STF, o conselheiro de Michel Temer criticou o que chamou de “alongadas prisões que determinam em Curitiba”. Mas a incontida esperança de Cunha não se sustenta em apenas em um pilar.
Até a estátua que fica em frente ao Supremo enxerga que o histórico ex-presidente da Câmara conta com o voto de Dias Toffoli para deixar a cadeia amanhã, quando o plenário do tribunal analisará o pedido de habeas corpus do peemedebista.
Cunha se fia na decisão em que Toffoli mandou soltar o ex-ministro Paulo Bernardo, em junho do ano passado, ocasião em que o ministro também criticou o encarceramento preventivo.
Mas pelo menos até agora, a conta de Cunha não deveria ensejar tanto otimismo. Além de Toffoli e Gilmar, ele precisa de mais três magistrados dispostos a conceder-lhe a liberdade.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?