**

quarta-feira, 15 de março de 2017

Sarney encheu dois aviões de carga com o acervo presidencial.

 
Pedro Carvalho
Muito se reclama do volume do acervo do ex-presidente Lula. De fato, não é pequeno. E é motivo de investigação na Lava-Jato. Quando deixou a presidência, Lula fechou 11 caminhões para levar todos os presentes que recebeu.
Mas não é o maior.
José Sarney precisou de nada mais nada menos do que dois aviões de carga do tipo Buffalo para levar tudo o que tinha. Era um acervo grande, mas sem muito volume, já que havia recebido muitas correspondências no fim do mandato.
Já Fernando Collor, mesmo sem ter terminado o mandato, tinha um acervo gigante justamente porque ainda não existia o controle de triagem. Muito se perdeu. O seguinte, Itamar Franco, não levou quase nada que o Arquivo Nacional julgasse importante — bilhetes e rascunhos.
Só a partir da saída de Fernando Henrique Cardoso é que começaram a fazer uma avaliação cerrada acerca do que se podia levar ou não. Mesmo assim, o tucano encheu nove caminhões.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?