quarta-feira, 15 de março de 2017

SÓ CRIME AMBIENTAL? Aff, Aff e Aff...

Embora Eliseu Padilha tenha virado alvo apenas de inquérito por crime ambiental ao abrir um canal de 4,5 km numa região de mangue, em Palmares do Sul (RS), o caso pode ter desdobramentos.
Padilha é suspeito de ter atuado junto ao Ministério de Minas e Energia, em 2012, em processo para a implantação de um parque eólico financiado pelo BNDES, justamente na área de preservação permanente que foi destruída.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?