**

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Denunciado na Lava-Jato ainda não apareceu na Câmara em 2017.

Deputado José Otávio Germano PP/RS 
Gabriel Mascarenhas
Dono de uma atuação parlamentar irrelevante, o deputado gaúcho José Otávio Germano, do PP, ganhou alguma notoriedade após a eclosão da Lava-Jato.
Ontem, a PGR o denunciou pelo crime de corrupção passiva qualificada, resultado de um agrado de 200 000 reais em dinheiro vivo para o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.
Mas, ao contrário de sua ficha corrida, o currículo da excelência continua inalterado. Em 2017, por exemplo, ele ainda nem botou os pés na Câmara.
Em fevereiro, internou-se num hospital. Sob argumento de que precisava tratar uma crise renal, o deputado apresentou um atestado médico, que garantiu-lhe continuar recebendo salário, sem trabalhar, até a primeira semana deste mês.
De 6 de abril em diante, nem isso. Germano faltou a todas as sessões e sequer se deu ao trabalho de justificar as ausências.
Ainda assim, seu gabinete vem gastando que é uma beleza. Foram 66 000 reais consumidos da cota parlamentar entre fevereiro e abril. Dinheiro público, vale lembrar.
Blog Sim Nós Podemos!!!!👉👈?